Logo
 
Colônia de Férias
Notícias
Condolências
A IPA BRASILEIRA, pelo seu presidente que a este subscreve, COMUNICA O FALECIMENTO, nesta data (26/1/2016), do presidente da IPA AMERICANA, Mr. KEVIN GORDON.

Em algumas oportunidades, como quando da morte do policial brasileiro Carlos Eugênio da Silva, em competição ciclística nos Estados Unidos, KEVIN GORDON mostrou real apreço pelos policiais brasileiros, em correspondência endereçada ao presidente da IPA do Brasil, onde dizia "Vocês são sempre bem-vindos".

Neste momento de consternação, estamos enviando as condolências dos policiais brasileiros à viúva Beth e ao Vice-Presidente CALVIN CHOW e a toda a família ipeana dos Estados Unidos.

Jarim Lopes Roseira
Presidente da IPA Brasileira

 

Envie essa matéria para um companheiro
 
Ainda não temos resposta do D. Delegado

Até o momento não recebemos a resposta pelo D.D. Delegado Seccional de Policia de Sorocaba.


Att.
Maria Aparecida de Queiroz Almeida.

Envie essa matéria para um companheiro
 
A jornada do Sinpol Sorocaba
Num ano difícil, de reivindicações e expectativas, os policiais civis paulistas fecharam 2015 com uma conquista histórica: o governador Geraldo Alckmim enviou e os deputados estaduais aprovaram o projeto de lei complementar que institui a Diária Especial por Jornada Extraordinária de Trabalho Policial Civil (Dejec) em todo o Estado de São Paulo.

A escala remunerada tem o objetivo de aumentar a renda dos policiais civis e reforçar o efetivo nas ruas e nas delegacias.

Cada policial poderá trabalhar até 8 horas diárias (fora da jornada normal), por até 10 dias no mês (ou seja, máximo de 80 horas mensais).

O valor pago aos delegados deverá ser de R$ 204 por dia.

As demais carreiras, como investigadores e escrivães, receberão R$ 170 diários.

A justificativa do governador é que com essa medida todo mundo ganha: a Polícia Civil ganha, porque faz uma jornada extraordinária com um salário mais alto, e a sociedade ganha com maior presença policial.

Acima de tudo, temos que esclarecer que esta vitória, longe de ser uma dádiva das autoridades estaduais, é fruto da luta dos policiais civis por melhores condições de vida e de trabalho.

O Sinpol de Sorocaba e os sindicatos da categoria de outras regiões de São Paulo encaminharam
ao governo várias reivindicações, entre elas o Dejec.

Desse modo, não podemos nos iludir com versões oficiais de que o Dejec é uma dádiva do governo.

A medida é, antes de tudo, resultado de pressão dos sindicatos representantes dos policiais civis, entre os quais o nosso Sinpol de Sorocaba.

E, como já demonstramos em outras oportunidades, ainda falta muito para a valorização merecida pela categoria.

Vale lembrar que a nossa data base foi esquecida em 2015 pelo governo de São Paulo e não há nenhuma sinalização de reajuste salarial.

E a valorização por meio do nível universitário foi ignorada.

As nossas diárias de alimentação também têm valor precário.

Queremos (e merecemos) que o governo reconheça o nível universitário como de efetivo exercício, e não apenas como requisito de ingresso na carreira policial.

Também no ano passado, em reunião com representantes dos governos, os diretores dos sindicatos dos policiais civis deixaram claro que não aguentam mais promessas e formação de grupo de estudos para cada umade nossas reivindicações.

Queremos respostas, atitudes e resultados.

O governo tem conhecimento de que a segurança pública é prioridade nos anseios da população e sabe que precisa contar com o trabalho eficiente dos policiais civis, no conjunto das demais forças de
segurança, para cumprir suas promessas nessa área.

E valorizar os policiais civis é um bom começo para que ele consiga êxito.

Sem dúvida, o governo de São Paulo tem que ir além dos discursos e examinar as nossas reivindicações com toda a atenção possível.

Não se faz omelete sem ovos. Da mesma forma, não se obtém resultados consistentes em segurança pública sem os devidos investimentos em recursos humanos, equipamentos e sistemas de inteligência e
tecnologia.

Para enfrentar o crime e fazer as investigações necessárias, os policiais precisam estar preparados e motivados para o trabalho.

Preparação vai desde a formação profissional até o uso de equipamentos de última geração.

E motivação requer posturas de governo que garantam a devida valorização aos policiais civis e suas famílias.

Para usar as palavras do governador, com esta forma de gestão também ganham a sociedade e o policial civil. Mas para que isso aconteça ainda falta um longo caminho a percorrer.

Por todas essas razões, neste ano de 2016, o Sinpol de Sorocaba, com o apoio dos policiais civis deste município e das demais cidades da região, fará toda a pressão possível para que a categoria conquiste o merecido reconhecimento por parte do governador Geraldo Alckmin.

E certamente os sindicatos dos policiais de outras regiões estarão unidos na mesma jornada.

Cidinha Queiroz
Presidente do Sindicato dos Policiais Civis da Região de Sorocaba (Sinpol)
Envie essa matéria para um companheiro
 
Para conhecimento dos sócios!!!

Envie essa matéria para um companheiro
 
Atenção
Caros associados que possuem conta no Banco do Brasil, por problemas técnicos do Banco, não foram debitados os convênios e mensalidades.
Estamos tentando soluções com o Banco do Brasil. Favor deixar valores na conta.

Atenciosamente
A Diretoria
Envie essa matéria para um companheiro
 
Reajuste Anual 2016 - UNIMED
Graças aos esforços da nossa Presidente, foi vencida mais uma batalha, como podem verificar nos ofícios abaixo, a UNIMED SOROCABA reajustaria o convênio médico em 70% devido à alta sinistralidade dos membros do grupo. Porem com muito esforço e dedicação, após inúmeras reuniões a nossa Presidente Maria Aparecida de Queiroz Almeida conseguiu que o índice de reajuste fosse de 13%.

AOS ASSOCIADOS QUE POSSUEM UNIMED E DESEJAM FAZER A ADESÃO.


Segue abaixo a carta de reajuste da UNIMED para 2016
Informamos também que está aberto para as novas adesões.

Telefones para contato: 15 33212996 e 32022344
Envie essa matéria para um companheiro
 
Cartão UNIMED

COMUNICADO

Os sócios que possuem o plano de saúde Unimed por favor retirar seu cartão com vencimento posterior à 31/12/2015
Envie essa matéria para um companheiro
 
Dia dos Escrivães de Polícia

O dia 05 de novembro é o dia oficial dos Escrivães de Polícia.

Portanto, fica os sinceros parabéns a essa classe tão valorosa e de profissionais dedicados e competentes.

A nossa história mostra a importância do escrivão para o mundo e principalmente para o Brasil.

Isso porque, se não fosse um Escrivão e navegador português, chamado Pero Vaz de Caminha, não haveria a Carta da história do descobrimento do Brasil, pois não seria ela redigida e nem conhecida.

Essa Carta, escrita pelo célebre Escrivão português, é um documento que integra a história brasileira, trazendo as primeiras descrições das terras do nosso imenso Brasil.

Com o passar do tempo o labor dos Escrivães progrediu. Primeiro a caneta, como instrumento da escrita, mais tarde foi introduzida a máquina de datilografia, e até chegarmos a máquina do computador.

Junto com a evolução dos instrumentos de trabalho dos Escrivães vieram a maior carga de serviços cartorários.

Isso devido tanto ao aumento assoberbado da criminilidade, quanto a ineficiência do sistema governamental para práticas mais eficientes de otimização de trabalho.

Além disso, a falta de policial Escrivão desencadea acúmulo de serviço, gerando, inevitavelmente, grande estresse na profissão. Esse excessivo esforço físico e mental tem abalado muitos profissionais, levando-os a desenvolverem doenças físicas e mentais.

Uma das doenças mais conhecidas que abalam os Escrivães é LER/DORT, o que vem gerando incapacidade laboral crônica.

É engano e errôneo pensar que a profissão de Escrivão de Polícia é restrita apenas a serviços burocráticos e mecânicos. Isso porque, dirigir o sistema cartorário da Delegacia, construindo a fidelidade das peças do Inquérito é trabalho que exige muita responsabilidade e conhecimento.

Outrossim, os Escrivães podem como parte da Polícia Civil integrar diligências e operações policiais, atuando juntos com os Delegados e agentes de polícia. Dessa forma, acaba não raras vezes acumulando as funções cartorárias com funções de investigações.

O labor do Escrivão é tão imprescindível e fundamental que o Código de Processo Penal no seu artigo 305, determina que na sua falta ou impedimento, qualquer pessoa designada pela autoridade lavrará o auto, depois de prestado o compromisso legal. É o denominado Escrivão ad-hoc.

Em caso de não haver a devida nomeação com o compromisso, o processo restará nulo de pleno direito. Eis a essencialidade desse profissional para o inquérito policial.

Hoje inclusive a atividade do Escrivão de Polícia é considerado por muitos Tribunais como atividade jurídica, comprovando mais uma vez a importância da função do Escrivão de Polícia.

É fato que o Escrivão de Polícia supre a ausência de todos na delegacia, mas também é fato que todos não suprem sua ausência.

Caso falte o escrivão não há serviço em andamento, caso adoeça ou mesmo se aposente torna-se indispensável que outro ocupe seu lugar, sob pena da Delegacia parar.

Temos lutado, juntamente com as lideranças dessa classe, para a valorização desses profissionais, pois temos ciência da importância e relevância da função para a segurança pública.

Continuaremos a lutar junto com os companheiros Escrivães, nos colocando a disposição como mais um defensor do ideal de um trabalho justo e humano para esses excelentes profissionais e amigos.

NOSSOS SINCEROS PARABÉNS A TODOS ESCRIVÃS E ESCRIVÃES DE POLÍCIA!

Envie essa matéria para um companheiro
 
Segurança Publica Reforçada...
295 novos escrivães e agentes policiais se formaram na tarde de segunda-feira, 19 de outubro, em cerimônia realizada no Palácio dos Bandeirantes.

Os 109 escrivães – 84 homens e 25 mulheres – passaram por três meses de aulas do Curso de Formação Técnico Profissional de Escrivão de Polícia. Já os 186 agentes policiais – 178 homens e 8 mulheres – passaram por três meses no Curso de Formação Técnico Profissional de Agente de Polícia, na Academia da Polícia Civil.

O deputado estadual Itamar Borges (PMDB), que tem a segurança pública como uma das principais bandeiras do seu mandato, falou da importância do trabalho da polícia civil. “É preciso valorizar ainda mais o policial civil, pois desenvolve um papel muito importante no município. Estamos trabalhando juntos para aumentar o policiamento no Estado, melhorar as condições de trabalho e dar mais segurança à população”, afirmou.

Estão em andamento três concursos públicos que irão preencher 2.301 vagas – a distribuição do efetivo ao Estado será feita após a formatura dos policiais. Serão contratados 129 delegados, 788 escrivães e 1.384 investigadores.

Delegado geral da Polícia Civil, Youssef abou chahin e Deputado Itamar Borges

Envie essa matéria para um companheiro
 
Boletim Informativo de 13/10/2015
COMUNICADO

Prezados,

Comunicamos a todos que o Presidente da IPA Seção Nacional, Jarim Lopes Roseira, se encontra presente esta semana no XXI Congresso Mundial da IPA, em Limassol, Chipre.

No período de 12 a 19/10 responderá pela IPA o Dr. Haroldo Ferreira, 1º Vice-Presidente da Seção Nacional.

Lidia Amorim
Secretária Seção Nacional/São Paulo.

Envie essa matéria para um companheiro
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 1 de 27
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2011 JoomlaWorks Ltd.

Salão de Festas

Fique Sócio
Aniversariantes

 

 

 

 

mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje18
mod_vvisit_counterOntem867
mod_vvisit_counterEssa Semana1537
mod_vvisit_counterSemana Passada1146
mod_vvisit_counterEsse Mês2578
mod_vvisit_counterMês Passado5430
mod_vvisit_counterTotal307716
logorodape.png
telefones.png