Logo
 
Colônia de Férias
Notícias
Instrução Conjunta Nº02 do SSPREV/UCRH de Sp.
Qua, 03 de Setembro de 2014 20:44

Feipol Sudeste Atua Administrativamente e Judicialmente Para Derrubar o Entendimento da Instrução Conjunta Nº02 do SSPREV/UCRH de Sp.


O presidente da Feipol Sudeste – Aparecido Lima de Carvalho (Kiko), logo após a publicação da instrução conjunta nº02 do SSPREV/UCRH, esteve com o delegado geral de policia, Dr. Mauricio de Souza Blazeck,

onde mostrou todo o seu inconformismo com a nova regra estabelecida para aposentadorias dos policiais civis de São Paulo, e solicitou ao delegado geral que faça gestão política para reverter de forma justa a aposentadoria dos policiais civis de nosso estado, posicionamento este que teve a concordância do delegado geral de polícia que tomou como providência o encaminhamento através do conselho da polícia civil, uma moção de protesto ao secretário de segurança pública sobre a instrução conjunta.

Também informou ao delegado geral, que a Feipol Sudeste e o Sinpol Campinas estaria contratando dois renomados e competentes escritórios de advocacia em São Paulo para buscar no poder judiciário, os direitos dos policiais civis, consagrados na Constituição Federal.

O presidente da Feipol Sudeste / Sinpol Campinas também estará buscando apoio político para sensibilizar o governador Geraldo Alckmin para que determine a revisão da instrução conjunta nº02, uma vez que o poder judiciário vem sentenciando constantemente favorável nos ajuizamentos de  ações e mandados de segurança, movidas pelas entidades de classe, pela concessão de aposentadorias com paridade e integralidade para os policias civis de São Paulo embasados  na lei 51/85 e recentemente 144/14.

Envie essa matéria para um companheiro
 
LEI COMPLEMENTAR FEDERAL nº 144/2014
Sex, 22 de Agosto de 2014 19:45

Inúmeros associados tem procurado o SINPOL pedindo esclarecimentos e orientações sobre a LEI COMPLEMENTAR FEDERAL nº 144/2014, que alterou a redação da LEI COMPLEMENTAR FEDERAL nº 51/85 que trata da aposentadoria especial dos policiais civis.

Foram mantidos os requisitos para a aposentadoria do policial homem com 30 anos de contribuição e 20 de atividade estritamente policial.

A inovação deu-se quanto à aposentadoria da mulher policial, que deverá ter 25 anos de contribuição e 15 anos de atividade estritamente policial, além da redução da idade de aposentadoria compulsória para 65 anos.

Entretanto, a despeito do grande impacto que a notícia causou no meio policial, o Governo do Estado, por meio da Procuradoria manteve o posicionamento anteriormente adotado, qual seja, continua aplicando a Le Complementar Estadual 1.062/2008, em detrimento da Lei Complementar Federal supra mencionada.

E não é só, o direito à paridade, que está assegurado pela Constituição Federal até o advento da Emenda Constitucional 41, de 19 de dezembro de 2003, continua sendo negado aos policiais.

Infelizmente, diante de tal quadro, a única alternativa para aqueles que pretendem assegurar o direito à aposentadoria especial com paridade é recorrer ao Poder Judiciário.

Os policiais podem optar por dois caminhos:
Para aqueles que estão na ativa e ainda se dispõe a trabalhar por mais 3 ou 4 anos, que é o tempo de trâmite médio até a decisão final, recomenda-se a impetração de mandado de segurança.

Para os policiais que desejam aposentar-se imediatamente, estes serão aposentados na forma prescrita pelo Estado, qual seja, sem paridade e com os proventos calculados nos termos da Lei Federal 10.887/2004, que corresponde à média dos últimos 80 (oitenta) meses de remuneração, e, imediatamente poderão ajuizar ação ordinária para retificar o ato de aposentação para obter a aposentadoria especial com paridade.

É importante salientar que, até o presente momento, todas as ações ajuizadas por nossos associados foram vitoriosas e receberam decisões favoráveis em primeira instância, aguardando apenas o julgamento do recurso pelo Tribunal de Justiça.

Quanto ao TJ de São Paulo, TODAS AS CÂMARAS DE DIREITO PÚBLICO firmaram entendimento no sentido de reconhecer o direito do policial civil à aposentadoria especial e à paridade, para aqueles que ingressaram no serviço público até a Emenda Constitucional nº 41/2003 (19/12/2003).

Nosso Departamento Jurídico está inteiramente à disposição daqueles que desejem orientação ou patrocínio judicial.


Envie essa matéria para um companheiro
 
Feijoada do Dia dos Pais
Seg, 11 de Agosto de 2014 17:58

Envie essa matéria para um companheiro
 
ADPJ - Adicional por Direção da Atividade de Policia Juridica
Qui, 07 de Agosto de 2014 19:52

 

Envie essa matéria para um companheiro
 
Assembleia Extraordinária
Qui, 07 de Agosto de 2014 19:50

 

Envie essa matéria para um companheiro
 
Veja a sentença favorável do G.A.T ao policial; graças ao nosso Depto Jurídico.
Ter, 05 de Agosto de 2014 18:17

 

Envie essa matéria para um companheiro
 
Regras para Aposentadoria
Ter, 05 de Agosto de 2014 17:53

 

Clique na imagem a baixo e veja detalhes

Envie essa matéria para um companheiro
 
Assembleia Ordinária
Sex, 01 de Agosto de 2014 12:54

 

Envie essa matéria para um companheiro
 
Segue a relação dos policiais que fazem parte do Litis consórcio
Sex, 25 de Julho de 2014 19:28

 

Envie essa matéria para um companheiro
 
Veja na integra a sentença que julgou procedente em 1ª Instância,a incorporação do U.R.V
Sex, 25 de Julho de 2014 19:23

 

 

Envie essa matéria para um companheiro
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 1 de 24
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2011 JoomlaWorks Ltd.

Salão de Festas

Fique Sócio
Aniversariantes

 

 

 

 

mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje89
mod_vvisit_counterOntem249
mod_vvisit_counterEssa Semana2207
mod_vvisit_counterSemana Passada6524
mod_vvisit_counterEsse Mês10476
mod_vvisit_counterMês Passado9432
mod_vvisit_counterTotal247737
logorodape.png
telefones.png